Radio

quinta-feira, 18 de abril de 2019

Pronunciamento do historiador Chico Dantas na inauguração Largo dos Dantas em Solonopole

Resultado de imagem para chico dantas solonopoleJosé Webston Nogueira Pinheiro, prefeito de Solonópole, as minhas saudações, extensivas ao corpo administrativo municipal.
Claudenilton Pinheiro, prefeito de Irapuan Pinheiro, bem-vindo a este evento.
Otacílio Macedo, ex-prefeito de Milhã, que bom sua presença.
Tiago Bastos, presidente da Câmara, em seu nome saúdo todos os vereadores.
Demais autoridades presentes.
Senhoras e senhores.

Uma lenda do Oriente relata que um sultão, querendo homenagear as virtudes humanas, mandou erguer uma estátua para cada virtude. Este sultão toda vez que saia do seu palácio, ao passar pela estátua dedicada à honestidade, ele, de pé, a reverenciava.
Num certo dia, o cocheiro, estando a sós com o sultão, perguntou-lhe: – Por que as estátuas trazem os seus rostos disformes e por que o senhor sempre se inclina ante a estátua da honestidade?
Respondeu-lhe o sultão: – Cada pessoa possui virtudes próprias. Ninguém tem virtudes iguais. As estátuas foram forjadas de rosto disforme para que você se coloque no rosto desejável com a sua virtude pessoal. Com certeza, elas continuarão de rosto disforme se você for uma pessoa inútil;
E acrescentou: – Eu reverencio a estátua da honestidade porque esta é a virtude mais importante do ser humano. Ser honesto não é só não roubar dinheiro de alguém ou do governo; ser honesto é, também, honrar seus compromissos pessoais e políticos; ser honesto é não falar da vida alheia; ser honesto é educar seus filhos com sábias correções; ser honesto é ajudar a levantar alguém que caiu; enfim, quem se faz honesto consigo próprio possui as demais virtudes.
Abri este preâmbulo nas minhas palavras para embasar o evento desta noite na inauguração do Largo dos Dantas.
Por que a denominação de Largo dos Dantas?
Largo – nesta concepção, significa uma área urbana espaçosa, situada no cruzamento de ruas.
Largo dos Dantas – é uma homenagem generosa que o Prefeito José Webston Nogueira Pinheiro exercita à família dos Dantas, em Solonópole, a qual já se encontra bastante crescida e tem marcado destaque nos serviços sociais, no comércio, na literatura, quer dentro do município, quer lá fora.
Algumas razões oportunas sustentam o meu pronunciamento: toda obra pública que envolve dinheiro, requer a confecção de um projeto. A pedido do prefeito, o eng. Marcos Paulo Pinheiro, meu filho, elaborou o projeto deste espaço e não cobrou nada. O Dr. Webston entendeu que uma mão lava a outra. Em gratidão, manifestou-se generoso e permitiu que Marcos Paulo Pinheiro sugerisse um nome a ser homenageado. Ele, então, optou pela família Dantas.
Eu estou aqui a representá-lo e autorizado a falar em nome dele e pelos Dantas de Solonópole. Hoje, ele mora em Orlando, nos Estados Unidos.
Conheci de perto a elaboração do projeto. O monumento arquitetônico, denominado obelisco, é ua invenção dos egípcios, de mais de 2 mil anos atrás, antes da Era Cristã. Na concepção primitiva dos povos, o obelisco exercia a função de dissipador das energias negativas do lugar.
Obelisco é uma palavra originária do grego. Significa pilar ou um pequeno espeto. Possui base quadrada e alteia-se estreitada. As fachadas laterais podem conter inscrições. A construção está perfeita.
Os obeliscos são encontrados nos diversos continentes. As capitais e grandes cidades costumam erguê-los nos espaços mais destacados, singularizando fatos relevantes. Obelisco é visto em Buenos Aires, em Paris, em São Paulo, está na capital americana, ornamenta a praça de São Pedro, no Vaticano, e, agora é visto no Largo dos Dantas, em Solonópole.
Dr. Webston, o obelisco está muito bonito, num espaço muito simpático e agradável. Também lhe afirmo que o monumento mostra-se moderno. Encontra-se inovado com a fixação de uma estátua pedestre dedicada a Solon Pinheiro.
A bela ideia, materializada na estátua, resgata uma dívida de honra do povo de Solonópole para com este tão insigne conterrâneo. Faltam agora o traslado dos seus restos mortais de Manaus e um concurso histórico literário de sua biografia.
 Digo isto porque há poucos dias, alguém importante aqui da cidade perguntou-me quem fora Solon Pinheiro. Talvez, muitos de vocês, cá, presentes, estejam a me fazer a mesma pergunta: quem foi Solon Pinheiro.
Em resumo, afirmo-lhes: formou-se bacharel em Direito, no Recife; exerceu a magistratura de juiz; trabalhou de advogado; foi jornalista em Fortaleza e em Manaus, escrevendo para vários jornais; elegeu-se deputado federal pelo Ceará e Amazonas; empresta seu nome à cidade de Solonópole e, também, a uma via pública de Fortaleza. Leiam as inscrições do obelisco.
Solon Pinheiro desempenhou uma advocacia justa. Não se omitia em defender os mais pobres. Costumava dizer que até as pedras respondem em eco ao clamor de um desgraçado. Foi jornalista crítico e corajoso. Acirrou combate ao governador do Ceará, Antônio Pinto Nogueira Acióli. Isto motivou-lhe uma perseguição de morte, havendo de fugir para Manaus.
Entretanto, na queda política de Nogueira Acióli, Solon Pinheiro foi chamado de Manaus para fazer o discurso de acolhida do Cel. Marcos Franco Rabelo no governo do Ceará.
Saibam mais: uma neta de Álvaro Nunes Weyne contou-me que seu avô, quando prefeito de Fortaleza, políticos propuseram abolir o nome da rua Solon Pinheiro, em Fortaleza. Ele, então, foi veemente na negativa ao afirmar que todos os políticos do Ceará não se igualavam ao valor de honestidade e de justiça de Solon Pinheiro.
Prefeito Webston Pinheiro, Solonópole carece de outra estátua, dedicada a Dolor Uchoa Barreira. Foi o homem mais culto de Solonópole de todos os tempos e uma das maiores culturas do Ceará.
Dr. Webston, enaltecendo a honestidade, simbolizada por estátuas, proponho reverenciar quatro pessoas, aqui, em Solonópole: meu pai, Antônio Gonçalves Dantas, está no topo da honestidade; dele procuro ser seu fiel seguidor; por coincidência a rua adjacente ao Largo dos Dantas traz seu nome; o outro cidadão seria Solon Pinheiro, também, merece respeito por seu passado digno; e Dolor Uchoa Barreira que não se acovardou ante a orfandade de pai e mãe e estudou para ser o homem mais sábio de Solonópole.
Prefeito Webston Pinheiro, o quarto cidadão que reverencio, por seu valor de honestidade, é você. Ser honesto é fazer certo, aplicando bem o dinheiro público. Em cada esquina de Solonópole, sempre que saio às ruas da cidade, você se faz presente numa obra importante. Obrigado por ser prefeito de minha cidade, aliás de nossa cidade. Como prefeito você está no topo da honestidade. Quem faz merece aplauso. Espero que jamais seja incluso no programa de correção judicial da Operação Lava-Jato, programa notório para notáveis políticos.
Prefeito Webston Pinheiro, estou agradecido por Marcos Paulo Pinheiro, com esta obra inscrita no seu currículo; estou agradecido por mim e pelos meus familiares; enfim, agradecido estou pelos Dantas de Solonópole.
Obrigado, Prefeito José Webston Pinheiro. Esta honrosa homenagem, concretizada neste espaço público e neste monumento arquitetônico, embeleza o Largo dos Dantas e dignifica a família Dantas de Solonópole.
Muito obrigado!
Confira Fotos da festa por Antonio Elanio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário