Radio

quarta-feira, 20 de março de 2019

Plataforma Ceará 2050 elaborada pelo Governo do Estado será discutida no campus da UFC de Quixadá

A Plataforma Ceará 2050, proposta do Governo do Estado coordenada pela Universidade Federal do Ceará (UFC), debate na próxima sexta-feira (22) uma lista de projetos estratégicos para o desenvolvimento do Estado nas próximas três décadas. De acordo com os organizadores, o encontro ocorre das 8h às 13h, na sala multiuso, bloco 2, no Campus da UFC em Quixadá. A comunidade acadêmica e moradores do Sertão Central são convidados a participar. As inscrições podem ser feitas on-line.
O evento terá início com credenciamento e abertura do encontro. Em seguida, às 9h, será feita uma apresentação do portfólio de projetos. A partir das 9h30min, será apresentada a metodologia da dinâmica do encontro e a organização dos grupos de trabalhos. Eles discutirão os projetos de acordo com afinidades temáticas. Às 12h, haverá apresentação dos resultados das discussões dos grupos, seguida de coffee break, às 13h.

Ainda conforme a organização da Plataforma Ceará 2050, na primeira etapa de discussões, ocorrida em junho do ano passado, os participantes apresentaram sonhos e anseios para o Ceará de 2050. Amplo material foi coletado nos encontros que ocorreram nas 14 regiões de planejamento do Estado. As discussões geraram 29 objetivos que buscam ser alcançados a partir dos projetos que agora serão apresentados.

Até o final de março serão realizados 14 encontros nas regiões do Maciço de Baturité, Grande Fortaleza, Litoral Leste, Litoral Norte, Litoral Oeste/Vale do Curu, Sertão dos Inhamuns, Cariri, Sertão de Sobral, Sertão de Canindé, Sertão de Crateús, Vale do Jaguaribe, Serra da Ibiapaba e Centro-Sul, além do Sertão Central, território regional que abrange os municípios de Banabuiú, Choró, Deputado Irapuan Pinheiro, Ibaretama, Ibicuitinga, Milhã, Mombaça, Pedra Branca, Piquet Carneiro, Quixadá, Quixeramobim, Senador Pompeu e Solonópole.

Propostas - Dentre os temas abordados nos encontros estão: Educação Transformadora, Escolaridade Integral; Novos Incentivos, Novos Negócios; Pacto pela Defesa Social e Direitos Humanos; Economia Circular Sustentável; Segurança Hídrica; Indústria 4.0; Energia como Serviços e Negócios; Logística Avançada do Atlântico; Desenvolvimento Agropecuário Sustentável; Economia do Mar; Ciência e Tecnologia; Saúde como Serviços e Negócios; Desenvolvimento Humano e Economia Criativa.
Fonte: Diário Sertão Central.

Nenhum comentário:

Postar um comentário