Radio

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2020

HRSC Serviço de obstetrícia garante atendimento para gestantes de alto risco

O serviço de obstetrícia do Hospital Regional do Sertão Central (HRSC), do Governo do Ceará, oferece um atendimento especializado para gestantes de alto risco. Uma das pacientes atendidas na clínica obstétrica é Isabel Cristina de Oliveira, moradora de Quixeramobim. Aos 40 anos, a dona de casa deu à luz a Ana Ysis, nascida mês passado. “Devido à minha idade e pelo fato eu ser hipertensa, o meu parto teve que ser cesáreo. Fiquei bem satisfeita com o atendimento aqui do hospital. Graças a Deus a minha filha nasceu bem”, conta.

A hipertensão gestacional está entre os fatores que justificam a realização do parto cesáreo. “Aqui no serviço essas mulheres recebem uma assistência multiprofissional, com todo o suporte que elas precisam para ter os seus filhos de maneira segura. Há três meses, desde que iniciamos os serviços de obstetrícia na região, foi possível perceber que a maioria das mulheres que necessitou de parto cirúrgico apresentou o fator de risco da hipertensão gestacional”, afirma a coordenadora da obstetrícia, Cris Ângela Araújo.

Características da gestação de alto risco - A obstetra Maria de Fátima Bezerra ressalta que algumas patologias contribuem para uma gestação de alto risco. “A mulher que tem diabetes gestacional ou síndrome hipertensiva da gestação, por exemplo, está numa gestação de alto risco. Para que não aconteça um trabalho de parto prematuro e não haja sofrimento fetal agudo, é muito importante realizar um bom pré-natal, exames de rotina e manter uma alimentação saudável”, destaca a médica.

Quando a paciente é encaminhada para o hospital, ela é atendida no ambulatório do serviço de obstetrícia. Após a gestante ser avaliada por um médico obstetra, o profissional informa se a mulher deve ficar internada ou voltar para uma nova consulta agendada previamente. Todas as gestantes são encaminhadas pela Central de Regulação do Estado ou pelas policlínicas regionais.

Centro de Parto Normal.
O serviço de obstetrícia também conta com o Centro de Parto Normal (CPN), onde as mulheres são incentivadas a realizar esse tipo de parto. Moradora de Banabuiú, Bruna Lara Fernandes que teve o seu terceiro filho e recebeu atendimento no local. “Assim como no nascimento dos meus outros dois filhos, decidi novamente pelo parto normal. A recuperação é mais rápida e o vínculo entre mãe e filho é fortalecido’’, ressalta Bruna.

Atendimento no HRSC - O HRSC beneficia cerca de 630 mil habitantes dos municípios de Boa Viagem, Canindé, Caridade, Itatira, Madalena, Paramoti, Banabuiú, Choró, Ibaretama, Ibicuitinga, Milhã, Pedra Branca, Quixadá, Quixeramobim, Senador Pompeu, Solonópole, Aiuaba, Arneiroz, Parambu e Tauá. As cidades compõem a região de saúde do Sertão Central. Thiago Conrado - Ascom HRSC

Nenhum comentário:

Postar um comentário