http://picasion.com/
http://picasion.com/

Radio

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Um jornalista e um padre recebem a mais alta comenda outorgada pela a Assembléia Legislativa

A Assembléia Legislativa do Estado de Rondônia realiza no próximo dia 27 de fevereiro, sessão solene no plenário das deliberações, às 9 horas, para efetivar a outorga do Título de Cidadão Honorário ao professor e padre Zenildo Gomes da Silva e ao jornalista João Ciro Pinheiro de Andrade, pelos relevantes serviços prestados a sociedade. A honraria foi concedida após aprovação de projeto de Decreto Legislativo.
A homenagem ao jornalista Ciro Pinheiro foi proposta em 2012, pelo deputado estadual Saulo Moreira (PDT) pelo trabalho desenvolvido em Rondônia como estudioso, divulgador e correspondente jornalístico. Saulo destacou que essa homenagem ao jornalista Ciro Pinheiro é muito justa. Ele veio para Rondônia em 1967 visitar parentes. Gostou tanto que o adotou como seu Estado natal. Ingressou na imprensa rondoniense como redator e colunista social do Jornal Alto Madeira e, em 1968, criou a coluna social substituindo o então jornalista Euro Tourinho. Foi correspondente da revista ‘Veja’ durante quatro anos, na década de 80”.
Já a homenagem ao padre Zenildo foi apresentada em abril de 2012, pelo presidente da Assembléia Legislativa, deputado Hermínio Coelho (PSD) que evidenciou as atividades sacerdotais e o legado como professor que trabalhou até o limite máximo para sua permanência no serviço ativo perante o corpo docente da Fundação Universidade Federal de Rondônia.
PADRE ZENILDO - O deputado Hermínio Coelho declarou que a idéia inicial era prestar homenagem com a concessão da Medalha do Mérito Legislativo, porém, ao receber o histórico profissional do renomado professor e sacerdote, chegou à conclusão, que deveria sim, ser agraciado com a mais alta honraria, e desta forma demonstrar a gratidão e reconhecimento pelo trabalho desenvolvido até hoje.
“Ele é detentor de grande liderança, figura emblemática e carismática, o Padre Zenildo, ao chegar aos 70 anos, continua ativo como sacerdote, sendo responsável por uma paróquia da Igreja Católica Apostólica Romana, e, ainda, encontra tempo para diversas outras atividades religiosas”, disse Hermínio que ainda destacou o trabalho durante cinco décadas como docente da Fundação Universidade Federal de Rondônia.
Padre Zenildo chegou a Rondônia na década de 70, assumindo a direção da Paróquia Nossa Senhora das Graças. Em seguida ele ingressa no serviço publico, no quadro funcional do então Governo do Território Federal de Rondônia, assumindo o cargo de Técnico em Educação e é então designado para assumir a direção geral do Instituto Territorial de Educação Carmela Dutra, quando começa a introduzir inúmeras mudanças positivas, até hoje reconhecidas pelos seus contemporâneos e assimiladas pelas novas gerações.
Inquieto, dedicado, pesquisador, observador, comprometido, o Padre Zenildo também é um dos pioneiros no magistério superior. Foi um baluarte dos primeiros cursos de ensino superior em Rondônia, com notável e destacável atuação como professor no então Núcleo Especial da Universidade Federal do Pará, com os cursos de Letras, Pedagogia – Orientação Educacional, História e Geografia.
Padre Zenildo também é pioneiro no quadro docente da Fundação Universidade Federal de Rondônia. Com a criação e implantação da Unir, ele segue para a área universitária, continuando seu trabalho como professor de graduação e pós-graduação. Mesmo com idade avançada, ele jamais deixou de exercer a dupla função de sacerdote e professor. No próximo mês de abril padre Zenildo completará 71 anos de idade e quase 40 anos de serviço público.
CIRO PINHEIRO - Ciro Pinheiro é um dos fundadores do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Rondônia, do qual foi presidente. É um dos fundadores da Associação da Imprensa de Rondônia. Foi presidente da Associação Brasileira de Jornalista de Turismo (Abrajet/RO), filiado ao Lions Internacional e presidente do Lions Clube Rio Madeira. É detentor do título honorífico de cidadão do município de Porto Velho, outorgado pela Câmara de Vereadores. É membro honorário da Academia de Letras de Rondônia e teve participação na implantação dos cinco primeiros municípios do Estado de Rondônia. Foi assessor de vários governadores de Rondônia e prefeitos de Porto Velho.
João Ciro Pinheiro de Andrade nasceu em 6 de julho de 1937, no município de Solonópole, Ceará. Iniciou a carreira na cidade de Uruburetama (Região Norte do Ceará), como correspondente dos jornais Correio do Ceará e Unitário semanal, chamado “O pioneiro”. Foi um dos fundadores da Associação Cearence de Jornalistas do interior – ACEJI.
Em Rondônia Ciro Pinheiro chegou em agosto de 1967, de férias e a convite de um parente. Ficou e nunca mais voltou. Tem registro no Ministério do Trabalho é de número 0001DRT/RO. Foi colaborador dos jornais “O Rio Branco”, do Acre, e” A Noticia” de Manaus. Foi o Primeiro assessor de imprensa do estado de Rondônia (na prefeitura municipal de Porto Velho em 1971) e o primeiro chefe de cerimonial, no governo do Território.
Correspondente da Revista Veja durante quatro anos, tendo produzido várias e importantes matérias, publicadas, no início da década 80. Redator do jornal “Alto Madeira” desde 1968, assinando, sem interrupção, a coluna antes publicada nas quintas-feiras e domingos, atualmente aos domingos, em página inteira; Colaborador do site Gente de Opinião e da revista mensal Momento Brasil.
Foi membro da Comissão Regional de Revisão dos Registros dos Jornalistas de Rondônia, nomeada pelo ministro do Trabalho, para atuar na DRT; Fundou a Associação da Imprensa de Rondônia (Airon). Além disso participou da fundação do Comitê Nacional do Cerimonial Público e fez parte da segunda diretoria; Membro fundador do Instituto Histórico e Geográfico de Rondônia; é Associado do Lions Internacional há 42 anos, tendo exercido a presidência do Lions Rio Madeira em quatro oportunidades.
Coordenador de Comunicação Social da Prefeitura de Porto Velho durante 12 anos; foi ainda chefe da Assessoria de Imprensa e Relações Públicas (Cerimonial) do Governo de Rondônia durante os governos Humberto da Silva Guedes e metade do Governo Jorge Teixeira. Fez parte da Comissão de Instalação do Estado de Rondônia (Portaria 423/04-09-80) e da Comissão de Instalação dos cinco primeiros Municípios do Estado. Ciro Pinheiro é casado há 37 anos com Maria da Penha Mesquita Pinheiro administradora, funcionária do Sesc/RO. Tem dois filhos: Túlio, 33 anos, publicitário, trabalha em Fortaleza, e Nádhia (30 anos) advogada. Leia mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário