Radio

terça-feira, 19 de abril de 2016

Solonopole: Sugar Shoes é eleita a melhor licenciada da Coca-Cola no mundo

Sabemos que estamos no caminho certo. Os produtos da marca têm tido uma ótima aceitação no mercado brasileiro, e queremos consolidar essa posição para seguir crescendo.

O grupo gaúcho Sugar Shoes foi eleito pela The Coca-Cola Company o Melhor Licenciado Mundial da marca. O evento de premiação foi realizado na sede da companhia, em Atlanta (EUA). Além do principal prêmio mundial, a Sugar Shoes também foi reconhecida com os troféus de Melhor Licenciado da América Latina e de Melhor Ativação em Varejo. A empresa é licenciada da Coca-Cola desde 2010.

A Sugar Shoes produz os calçados da marca Cola-Cola para o Brasil, América Latina e Europa. São produzidos cerca de 33 mil pares/dia, divididos entre tênis - fabricados nas unidades de Picada Café (RS) e Senador Pompeu (CE) - e sandálias - na divisão Neorruber, com plantas em Capela de Santana (RS) e Solonópole (CE). Produzindo para marcas próprias e licenciadas, a empresa gera cerca de 1.900 empregos diretos.

O evento em Atlanta, no dia 12 de abril, contou com mais de 100 licenciados, representando alguns dos principais fabricantes de produtos da marca Coca-Cola em todo o mundo. Pela Sugar Shoes e Neorubber, estiveram presentes os diretores Luiz Oliveira, Rodaika Diel e Wagner Oliveira, acompanhados de Paulo Schneider, Gestor da Marca, e Rafael Teixeira, Gerente de Exportação. "Estes são reconhecimentos de extrema importância, que mostram não apenas a qualidade do produto que fabricamos para representar a marca Coca-Cola, mas valorizam toda uma gestão de negócio focada no sucesso comercial da marca", ressalta o gerente Paulo Schneider. "Além disso, é um reflexo da confiança que recebemos dos lojistas, pois hoje contamos com 3 mil pontos de venda somente no Brasil", acrescenta Schneider.

CRESCIMENTO – Em um cenário econômico conturbado, a Coca-Cola Shoes segue na contramão de outras de marcas no Brasil. Com presença de destaque nas principais vitrines de calçados do país, a projeção é de crescimento nas vendas neste ano. A estimativa é de que o aumento chegue a 18%. "Sabemos que estamos no caminho certo. Os produtos da marca têm tido uma ótima aceitação no mercado brasileiro, e queremos consolidar essa posição para seguir crescendo", completa Paulo Schneider.

"Este conteúdo de divulgação comercial é fornecido pela empresa Dino e não é de responsabilidade de EXAME.com".
Fonte: http://exame.abril.com.br/negocios

Nenhum comentário:

Postar um comentário