Radio

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Seca afeta pelo menos um a cada cinco municípios brasileiros

938401
Pelo menos um em cada cinco Municípios está em Situação de Emergência (SE) ou Estado de Calamidade Pública (ECP) por causa da severa estiagem que atinge principalmente o Nordeste e o Sudeste do País. A falta de chuvas, segundo o Ministério da Integração Nacional, afeta milhares de pessoas, e 1.183 Municípios já recebem auxílio do governo federal para ações de socorro e assistência à população. 

O índice equivale a 21% dos Municípios brasileiros. De acordo com explicações contidas em estudo divulgado pelo jornal Folha de S. Paulo, é como se a cada mês 148 novos Municípios tivessem de ser socorridos por causa da crise hídrica. O número registrado é 18% maior que em 2013, quando a média foi de 126 por mês. A maioria está concentrada no Nordeste, onde 1.063 Municípios estão em emergência ou calamidade por este motivo, sendo 202 deles só no Piauí.
Das 12 bacias hidrográficas que integram o Ceará, três estão em situação considerada muito crítica (Crateús, Curu e Baixo Jaguaribe). Outras cinco apresentam situação crítica (Coreaú, Litoral, Acaraú, Metropolitana e Banabuiú). O nível médio do volume dos 144 reservatórios monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) está em 27,5%. É o índice mais baixo já registrado nos últimos 10 anos.
Na região Sudeste, São Paulo e Minas Gerais também enfrentam estiagem prolongada, o que tem causado colapso no abastecimento de água e energia. Apesar de ter registrado chuvas no início do mês, os efeitos da seca em São Paulo foram apenas amenizados, e houve um alívio para cidades com abastecimento em risco. O Sistema Cantareira – que abastece grande parte da Região Metropolitana de São Paulo – registrou nível estável pela primeira vez nas últimas semanas. Ele estava operando com apenas 10,7% da capacidade, conforme medição até o dia 3 de setembro. Por Antonio Cardoso do Site CearaAgora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário