Radio

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Abalo sísmico de 3.0 atinge Solonopole no Sertão Central e cidades do Centro-Sul

Na localidade de Sitio Carcel, na região do Distrito de São José Solonópole a terra tremeu. Moradores ficaram assustados.

Moradores de Orós, na região Centro-Sul do Ceará, relatam intenso barulho e tremor de terra em várias localidades do município por volta das 18 horas, desta segunda-feira, 24. As informações circulam com intensidade na redes sociais (facebook e WhatssApp).

O auxiliar de serviços gerais em um posto de Saúde, na localidade de Igarói, zona rural de Orós, Nilton César de Oliveira, disse que por volta das 18 horas ouviu um forte barulho. “Parecia um trovão”, contou. “Tremeu pouco, mas caiu bagaço do telhado da casa”.

Na cidade de Orós, a professora, Mirna Augusto, confirmou o relato de muitos moradores: “Estava em casa, na cozinha e senti o chão tremer e ouvi o barulho”, disse. “Fiquei com medo, apreensiva, a gente não vê essas coisas por aqui”.

Nas redes sociais há informações de tremor de terra nos municípios de Orós, Cedro, Quixelô, Jaguaribe e Icó.

Em Orós, moradores relatam tremor na Vila Guassussê, Palestina, Estreito, Cabeça de Nego, Pereiro dos Pedro e em outros sítios. “Aqui em casa as telhas tremeram, mas foi tudo muito rápido”, disse o morador de Guassussê, Luís Souza.

O técnico do Laboratório Sismológico da Universidade Federal do Rio Grande do Norte e professor do Departamento de Geofísica, Eduardo Menezes, disse que o abalo sísmico deve ter tido origem em Orós e que foi percebido por moradores em um raio de cerca de 60km.

Ainda segundo Menezes, levantamento inicial indica que o tremor teve magnitude de 2,7 graus na escala Richter, de pequena intensidade e que na maioria dos casos não é percebido pelos moradores.

TREMOR EM MARÇO EM JAGUARIBE E SOLONÓPOLE

Em 6 de março passado, a terra tremeu por volta das 17h30 em zona rural dos municípios de Solonópole, no Sertão Central, e de Jaguaribe, no Vale Jaguaribano. Os relatos foram semelhantes. Os moradores sentiram um forte estrondo e alguns relatam que a terra tremou.

De acordo com o Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP), o tremor de terra foi registrado em Solonópole , em um profundidade de cerca de 10km e uma magnitude de 3.2

TREMOR NA ZONA NORTE NESTE FIM DE SEMANA

Neste fim de semana, houve relatos de tremor de terra na cidade de Alcântara, na Zona Norte do Ceará.

CLASSIFICAÇÃO DOS TREMORES - Escala Richter

3 a 3,9 graus – são percebidos pelos humanos, mas não causam danos materiais.

4 a 4,9 graus – eventualmente provocam estragos em carros e vidros.

5 a 5,9 – causam danos em construções sólidas, rachaduras.

6 a 6,9 – causam estragos em um raio de 100 km, destroem pontes e estradas.

7 a 7,9 – são dez vezes mais fortes do que os de magnitude 6. 8 em diante – são catastróficos, destroem cidades e causam morte.

TREMORES NO CEARÁ - Mais de 40 municípios já registraram tremores de terra no Ceará. O primeiro registro é de 1807, em Pereiro. O maior abalo das regiões Norte e Nordeste ocorreu em Pacajus, em 1980, com 5,2 graus na Escala Ritcher. “É um fenômeno recorrente, e não previsível”, explicou Ferreira. O Estado tem cinco estações sismóligicas permanentes em Morrinhos, Sobral, Cascavel, Pedra Branca e Mauriti, que integram uma rede brasileira de sismologia operada em parceria entre a UFRN, a Universidade de São Paulo (USP), a Universidade Nacional de Brasília (UNB) e o Observatório Nacional no Rio de Janeiro. Há ainda uma unidade isolada de observação no Açude Castanhão.

Leia mais no Blog Diário Centro Sul do Jornal Diário do Nordeste Moradores de Orós relatam barulho e tremor de terra nesta segunda-feira, 24

Fotos da Fonte: LabSis/UFRN; RSISNE; INCT-ET
Joaquim Ferreira, Eduardo Menezes e Guilherme Sampaio do Blog http://sismosne.blogspot.com.br Novo tremor no Ceará em 24/10/2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário