Radio

terça-feira, 18 de outubro de 2016

Desmonte em Aiuaba

A pacata população de Aiuaba, nos sertões dos inhamuns está revoltada com os desmandos administrativos que estão ocorrendo no município, há mais de dois meses, que os motoristas de transportes escolar  que transportam estudantes da zona rural para a sede, estão sem receberem os seus pagamentos e chegaram até a paralisar a prestação dos serviços, o corte do transporte para conduzir pessoas doentes ao município de Tauá, que fica equidistante 70 kms, está parado deixando a população prejudicada, visto que a maior parcela de pacientes são pessoas simples e que não tem ser condições de estarem pagando passagens para dar continuidade aos seus tratamentos de saúde, além das demissões de prestadores de serviço a prefeitura municipal, a frota de veículos da prefeitura municipal está sucateada, são máquinas que estão inclusive até abandonadas nas próprias ruas da cidade, caçambas ao relento com a falta de pneus e sem nenhuma utilidade.

o Presidente da câmara municipal, vereador Bento Feitosa. Denuncia, que o município de Aiuaba, está vivenciando uma situação de caos administrativo, aqui o gestão municipal está provocando um verdadeiro desmonte administrativo, porque tão logo terminou o período eleitoral a administração municipal, cortou o transporte que conduz os pacientes para fazerem tratamento de saúde no município de Tauá, era uma topique inclusive eu até já enviei um oficio para a secretaria municipal de saúde, cobrando explicações sobre o porque deste corte desse transporte que está afetando várias pessoas carentes no município, além de terem cortado um transporte que servia os moradores do sítio Cedro, na  zona rural do município, deixando eles completamente desprovidos de atendimento e sem poderem se locomover para receber atendimento na sede do município, ou até mesmo em outras localidades.

Ele, menciona ainda que há dois meses os motoristas de transporte escolar, não recebem os seus vencimentos, e até já pararam e com isso os estudantes não estão sendo conduzidos dos sítios até a sede para poderem assistir aulas, as crianças já deixaram inclusive de fazerem provas no final deste mês, e com isso as localidades que estão sendo afetadas são Carvão, Malhada, muzela, andreza, Riacho da Cruz. isso é lamentável declina ele.

Além, de termos aqui em Aiuaba. obras paradas que são frutos de convênios com os governos estadual e federal em parceria com o governo municipal, o que no município é uma verdadeira sucataria de obras paradas, tinha inclusive já dito isso reiteradas vezes nas seções da câmara municipal, tendo em vista que as empresas responsáveis pelas execuções destas obras, não deveriam pegar essas obras e não concluem, nos temos obras de sistemas de abastecimentos d água em várias comunidades, que estão paradas, creches ginásios esportivos, quadras esportivas além de outras obras estruturantes que estão inacabadas e não foram se quer concluídas, como uma academia da saúde, no distrito de São Nicolau. onde, há  2 anos essa obra está parada, onde a desculpa é o fato das empresas afirmarem que não tem dinheiro para conclui-la porém eu não acredito nisso porque o governo já liberou o dinheiro agora se não executaram o problema é outro.

A frota de veículos que era para estar servindo a população, está desmontada inclusive, tem carros e até máquinas no meio da rua aqui na sede do município, que estão abandonados, como é o caso de um caminhão que temos para fazer viajem e está desmontado no meio da rua, caçambas até no município de Tauá, tinha veículos da prefeitura municipal de Aiuaba, jogados no meio da rua, temos uma doblô nova que bateu o motor e está com 3 anos em Tauá, e nunca mais veio para o município, os carros fiat todos sucateados, caminhão ônibus, parados em plena sede do município. sem, mas servir a comunidade. 

Há, obras como as dos sistemas de abastecimentos dágua estão sem serem concluídas há mais de um ano, trazendo com isso consequências para a população, mencionou o vereador.
Reportagem e Foto: Jornalista Amaury Alencar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário