http://picasion.com/
http://picasion.com/

Radio

quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Camilo e Eunício conseguem R$ 30 milhões para hospital de Quixeramobim


Camilo e Eunício estiveram ontem em Brasília no Ministério da Saúde DIVULGAÇÃO/GOV.CE
Camilo e Eunício estiveram ontem em Brasília no Ministério da Saúde DIVULGAÇÃO/GOV.CE
Valor deve servir para impulsionar a abertura plena do Regional do Sertão Central (HRSC), em Quixeramobim. Inaugurado há quase três anos, ele funciona somente com 35% da capacidade.

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), e o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB), angariaram, ontem, 13, junto ao Ministério da Saúde, R$ 30 milhões extras para orçamento anual da pasta estadual. O recurso deve chegar ao Ceará no próximo mês de janeiro e, segundo o governador, será destinado ao custeio do Hospital Regional do Sertão Central (HRSC), em Quixeramobim. Inaugurada há quase três anos, a unidade funciona com somente 35% da capacidade, com assistência insuficiente.

O suporte da União não chega a 23% da manutenção anual da unidade, mas deve servir, segundo o secretário da Saúde, Henrique Javi, para impulsionar a abertura plena do hospital, com unidades de neonatologia e outra específica para Acidente Vascular Cerebral (AVC). “A gente está na expectativa de cumprir todo o resto (da implantação) em 2018, independente de qualquer adicional federal”, sustentou o secretário.

Com custo mensal de R$ 11 milhões, o HRSC demandaria R$ 132 milhões por ano. Portanto, mesmo com o valor injetado pelo Governo Federal, o Estado ainda terá de desembolsar R$ 102 milhões para manter o hospital aberto. Mas, de acordo com Javi, não deve ser problema. “O governador garante toda a complementação do recurso”, afirmou.

Em Brasília, Camilo disse que o funcionamento absoluto do Hospital de Quixeramobim “será fundamental, inclusive, para desafogar a Capital”. O secretário Henrique Javi exemplificou que o Hospital Regional do Norte, em Sobral, já tem contribuído para reduzir a pressão do Interior em Fortaleza. Antes da implantação da unidade, segundo o gestor, cerca de 40 crianças eram transferidas de avião anualmente para leitos na metrópole. “Esse número, hoje, está restrito de uma a três crianças”.

Por enquanto, a unidade só oferece UTI Adulta, cirurgia e clínica médica, com atendimento referenciado de outros hospitais. Pronto-atendimento está previsto para funcionar somente ao longo do próximo ano, conforme o secretário.

O HRSC foi construído ainda na gestão do ex-governador Cid Gomes (PDT) para atender a 631 mil pessoas de 20 municípios da região: Boa Viagem, Canindé, Caridade, Itatira, Madalena, Paramoti, Banabuiú, Choró, Ibaretama, Ibicuitinga, Milhã, Pedra Branca, Quixadá, Quixeramobim, Senador Pompeu, Solonópole, Aiuaba, Arneiroz, Parambu e Tauá.
Reportagem: LUANA SEVERO em opovo.com.br
Leia também:
DiárioDoNordeste SERTÃO CENTRAL Hospital Regional recebe R$ 30 mi do Ministério da Saúde

Nenhum comentário:

Postar um comentário