http://picasion.com/
http://picasion.com/

Radio

sábado, 16 de dezembro de 2017

Comportas do acude Feiticeiro em Jaguaribe esta seco

Na parte da 'comporta' do acude do distrito feiticeiro no município de Jaguaribe no Ceará não tem mais água, portanto é visualizado o volume de água no Açude Feiticeiro, responsável pelo abastecimento de água da região, também no distrito de Nova Floresta e outras localidades, bem como Jaguaretama.

O nome do distrito surgiu a partir do riacho de mesmo nome, localizado na região. Em tempos de seca, o riacho de Feiticeiro (também chamado de Jatubarana) permanecia com água e cercado por uma área verde, levando os moradores a afirmarem que o riacho possuía "feitiço".

História - De acordo com Valdir Uchoa Ribeiro, no livro Jaguaribe: minha terra,[1] Feiticeiro teria surgido a partir de aglomerado residencial localizado às margens do riacho Jatubarana (ou Feiticeiro), na primeira metade do século XVIII. De fato, o autor registra que, em 1722, Antonio Gonçalves de Sousa possuía o Sítio Poço da Pedra no riacho Jatubarana, e, em 1735, já havia documentos onde era possível encontrar informações sobre a existência de um Sítio Feiticeiro, localizado onde atualmente está o distrito de Feiticeiro. No século XIX, Feiticeiro permaneceu como uma localidade habitada, próximo ao Jatubarana. Durante o reinado de D. Pedro II, no ano de 1874, a localidade possuía matrículas da Guarda Nacional para o Serviço da Reserva, distribuído no 21º Quarteirão, no sítio Feiticeiro, e no 22º Quarteirão, no sítio Cajazeiras. A Guarda Nacional era uma força paramilitar brasileira, que foi extinta em 1922.

A vila de Feiticeiro foi alçada à condição de distrito no dia 4 de dezembro de 1933,[3] através do decreto estadual nº 1156, tendo sido anexada ao município de Jaguaribe-Mirim (atual Jaguaribe). Entretanto, Feiticeiro nem sempre foi conhecido pelo nome que possui hoje em dia: de 1936 a 1943, o distrito foi oficialmente nomeado como distrito Joaquim Távora, em homenagem ao jaguaribano nacionalmente famoso. Leia mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário