Radio

terça-feira, 24 de outubro de 2017

I Seminário de Fortalecimento do Associativismo é realizado em Jaguaretama

A Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA), por meio da Coordenadoria de Agricultura Familiar (CODAF) e apoio da Prefeitura de Jaguaretama e o Instituto Agropolos do Ceará realizaram, nos dias 18 e 19 de outubro de 2017, o I Seminário de Fortalecimento do Associativismo do Complexo Castanhão – Experiência do Sítio Torrões com Beneficiamento de Tilápia. Estiveram presentes na abertura do Seminário cem lideranças comunitárias da região.

“Esse seminário é de extrema importância para o fortalecimento do associativismo para o desenvolvimento das comunidades”, reforçou o refeito de Jaguaretama, Glairton Cunha.

O Seminário contou com 5 painéis temáticos com os seguintes temas:  A Importância do Associativismo e Cooperativismo para o Crescimento da Comunidade,  Ações e Políticas Públicas Voltadas para o Setor Rural, A Organização Social e os Fundamentos Legais, Modelo de Gestão Eficaz do Saneamento Rural como Fator de Valorização Associativa, e  Os Bancos de Fomento como Vetores de Desenvolvimento Comunitário.

A segunda etapa do Seminário foi realizada com a visita ao Projeto de Produção de Organismos Aquiáticos (Proatama), no Sítio Torrões no município de Jaguaterma. Participaram da visita 40 líderes comunitários, com representação dos reassentamentos Alagamar, Curupati e Mandacaru. 

A jovem Sarama Ferreira, do reassentamento Mandacaru, destacou a importância das capacitações e palestras para sua vida pessoal. ”Com vontade agente aprende, tem muitas coisas que pode ser feita na nossa comunidade e com oportunidades assim vamos crescer”. 

Projeto PROATAMA - A comunidade do Sítio Torrões recebeu, em 2016, do Projeto São José III/SDA-CE o Projeto Água Doce, contendo um dessalinizador e um tanque de rejeitos do excesso de águas salobas. A Prefeitura de Jaguaretama articulou a parceira da Associação do Sítio Torrões com o Instituto Federal do Ceará (IFCE) do Campo de Aracati-CE, que capacitou a comunidade no desenvolvimento da criação de tilápias jovem e o seu beneficiamento. O IFCE faz a análise do teor da salinidade da água do tanque de rejeitos, doa os alevinos e a ração. Os peixes são abatidos na fase jovem com o tamanho médio de 90 cm, para processamento dos derivados e subprodutos como: patê, almôndega e cuscuz com a carne moída, sendo o foco principal a produção de bolinha de peixe. 

Todo processo de produção do PROATAMA é de forma artesanal realizada na própria comunidade, envolvendo principalmente jovens e mulheres. Existem novas ideias de ampliação do Projeto na variação da utilização das águas salobras em novos investimentos, como reuso da água do tanque no cultivo de hortaliça e microalga. 

Assessoria de Comunicação da Secretaria do Desenvolvimento Agrário.
André Gurjão - andre.gurjao@sda.ce.gov.br
Marina Filgueiras - marina.filgueiras@sda.ce.gov.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário