Radio

quinta-feira, 26 de setembro de 2019

SAÚDE Hospital Regional do Sertão Central incentiva doação de órgãos e tecidos com ação permanente

Dizer “sim” após a perda de um ente querido pode ser doloroso, mas também pode transformar em esperança a vida de milhares de pessoas que aguardam por um transplante. Até o final do ano, o Hospital Regional do Sertão Central (HRSC), da rede pública do Governo do Ceará, promove às quintas-feiras ação premante de incentivo à doação de órgãos e tecidos. A sensibilização iniciou este mês com trabalhos de orientação e esclarecimentos com pacientes e seus familiares sobre o processo da doação de órgãos.

No último dia 17, o evento reuniu a equipe multiprofissional para discussão sobre o processo de diagnóstico de morte encefálica, manutenção do potencial doador, entrevista familiar e captação de órgãos. Na sexta-feira, 20, uma palestra foi realizada no hospital sobre a logística de capacitação de fígado, rins e pâncreas, com a parceria da Central de Transplantes do Estado, Hospital Universitário Walter Cantídio e a Liga Acadêmica da Universidade Federal do Ceará (UFC).
Diagnóstico seguro - Para ser um potencial doador, não é necessário deixar algo por escrito. Porém, é fundamental comunicar à família sobre o desejo de doação. Quando um paciente é diagnosticado com morte encefálica entra em ação a Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante (CIHDOTT) do HRSC. Os profissionais da comissão realizam entrevista com os familiares, etapa importante que faz parte do processo sensibilização.“O nosso principal cuidado é oferecer um acolhimento durante e depois de todo o processo de doação. É um momento de dor para os parentes, onde temos que ser um conforto para a família e agir com empatia e humanização”, afirma Ticiane Oliveira, coordenadora do serviço social e integrante da CIHDOTT,

Em janeiro deste ano, a primeira captação de órgãos no HRSC foi realizada com sucesso. O trabalho envolveu mais de dez profissionais do hospital, dois pilotos da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) e quatro profissionais da Central de Transplantes do Estado. Até setembro foram realizadas na unidade hospitalar três doações de órgãos.
“Foi um momento importante para nós. É gratificante estarmos tendo um trabalho desse aqui no hospital, para que possamos difundir como funciona um trabalho importantíssimo nesse processo, que é a logística e as etapas para definição dos órgãos que são doados e ajudam levar esperança para outras pessoas”, destaca Kildare Lima, enfermeiro da Central de Transplantes.

O HRSC é a terceira unidade hospitalar construída pelo Governo do Ceará no interior. O hospital fica localizado na Macrorregião de Saúde do Sertão Central, que contempla os municípios de Boa Viagem, Canindé, Caridade, Itatira, Madalena, Paramoti, Banabuiú, Choró, Ibaretama, Ibicuitinga, Milhã, Pedra Branca, Quixadá, Quixeramobim, Senador Pompeu, Solonópole, Aiuaba, Arneiroz, Parambu e Tauá.

“O hospital tem sido muito estratégico para a saúde do Estado, garantindo um atendimento de qualidade para a população. Além de trabalharmos para mantermos o hospital como um centro de excelência de tratamento de doenças de alta complexidade, queremos também ser um centro de referência em captação de órgãos”, ressalta Kildare Lima, diretor de processos assistenciais do HRSC.

Dia Nacional de Doação de Órgãos - No Dia 27 de setembro é celebrado o Dia Nacional de Doação de Órgãos. A data visa conscientizar a sociedade sobre a importância da doação e ao mesmo tempo fazer com que as pessoas conversem com familiares e amigos sobre o assunto. A data instituída por meio da Lei nº 11.584/2.007 amplia a discussão e compreensão do tema.
Por Thiago Conrado - Ascom HRSC. Confira Fotos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário