http://picasion.com/
http://picasion.com/

Radio

terça-feira, 8 de novembro de 2016

Eunício coordena reunião de prefeitos com ministro por medidas de enfrentamento à crise hídrica

O senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) dará sequência, nesta semana, à mobilização junto ao governo federal em busca de novas ações de assistência aos municípios cearenses que sofrem os efeitos da seca. 

Na próxima quinta-feira (10), às 12 horas, o líder peemedebista irá coordenar reunião dos gestores municipais do Ceará, em especial aqueles que estarão à frente de cidades que já se encontram situação de emergência reconhecida, com o ministro da Integração, Helder Barbalho. 

O objetivo do encontro, de acordo com Eunício, é que esses gestores possam ter maior acesso e conhecimento, junto à pasta, para a obtenção de recursos e iniciativas em âmbito federal, bem como reforçar a luta pela ampliação das ações nessas localidades. “Na oportunidade o ministro fará uma apresentação sobre as ações da Defesa Civil do Ministério da Integração e dos demais programas de enfrentamento e convivência com a seca”, afirma Eunício em convite encaminhado aos prefeitos. 

A preocupação com a crise hídrica tem sido pauta insistente do senador cearense durante os últimos anos. Foi dele a iniciativa que repactuou a dívida de mais de 300 mil famílias de pequenos e médios agricultores que estavam endividados e não conseguiam mais dar sequência na produção, e consequentemente, não tinham mais meios de subsistência. São também de autoria de Eunício projetos para ampliar incentivos fiscais para projetos de revitalização do Rio São Francisco e às atividades econômicas dependentes de recursos hídricos. 

Nos últimos meses, foram triplicados os repasses mensais federais para obras feitas em convênio e realizadas pelos Estados da região Nordeste. Os valores passaram de R$ 6 milhões e R$ 10 milhões por mês por Estado para R$ 15 milhões a R$ 30 milhões. Somente as obras do Cinturão das Águas, no Ceará, recebeu este ano R$ 43,2 milhões. 

Esses investimentos federais, segundo o ministério da Integração, fazem parte de um conjunto de medidas e ações de apoio para os Estados que enfrentam um período de longa seca e estiagem. 

Ceará - No Ceará, metade dos açudes está no volume morto. Dos 153 açudes monitorados pela Companhia de Gestão de Recursos Hídricos (Cogerh), 42 estão com volume morto e outros 38 estão completamente sem água.

A média do volume de água nos açudes caiu para 10% em outubro, segundo a Cogerh. Dos açudes monitorados pelo órgão, 131 têm menos de 30% da capacidade máxima, e apenas um tem mais de 90%. O Castanhão, maior reservatório do estado e responsável por abastecer Fortaleza, chegou a 5% da capacidade. www.eunicio.com.br
Acompanhe a página do senador vistando também o seu perfil www25.senado.leg.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário