Radio

terça-feira, 19 de junho de 2012

Reservatórios de água no sertão do CE estão com 20% da capacidade

O nível de reservatórios nas regiões mais afetadas pela seca no Ceará está cada vez menor, de acordo com a Companhia de Gestão de Recursos Hídricos do Estado (Cogerh). Do total de 38 açudes, 28 estão com nível inferior a 30% da capacidade, o que já ameaça o abastecimento de milhares de comunidades atendidas pelos reservatórios. Nas regiões mais afetadas, especialmente no sertão central, 14 comunidades já estão em situação crítica e outras 70 correm risco de ficar sem água potável até o fim do ano.

A situação mais crítica é a dos açudes de Pereiro e Jenipapeiro que estão, respectivamente, com 11,41% e 10,41% da capacidade. De acordo com a Cogerh, nessas localidades o abastecimento de água para a irrigação vai ser reduzida para poupar água.

A notícia é preocupante para os agricultores, que já acumulam perdas de até 100% em alguns municípios, como Solonópole e São João do Jaguaribe. Um estudo do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece) revelou que em 39 municípios cearenses as perdas na safra deste ano foram superiores a 90%.

Semana passada, a Fundação Cearense de Meteorologia (Funceme) revelou que a seca que atinge o Ceará em 2012 é a sexta pior em 63 anos. De acordo com os pesquisadores, a estação chuvosa deste ano ficou 50,7% abaixo da média histórica, com apenas 299,2 mm quando o esperado eram, pelo menos, 606,4 mm. Em maio, choveu 81,5% a menos do que a expectativa pluviométrica.

A previsão para os próximos meses é de uma situação ainda mais crítica nas regiões afetadas pela estiagem. No final do mês passado, o governador Cid Gomes (PSB) assinou um decreto reconhecendo a situação de emergência em 168 dos 184 municípios do Estado. O prejuízo causado pela seca chega a R$ 1 bilhão, segundo a administração estadual.

Nenhum comentário:

Postar um comentário