Radio

quarta-feira, 8 de julho de 2015

Eunício destaca exemplo de vida pública em homenagem a Paes de Andrade

O exemplo de vida pública do ex-deputado federal Paes de Andrade e a forma honrada como trilhou sua trajetória política foi destacada pelo senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) durante sessão que homenageou o cearense de Mombaça, falecido no mês passado.  A solenidade aconteceu na manhã desta quarta-feira (08), no Plenário da Câmara e contou com a presença de familiares, amigos e lideranças políticas nacionais e do Ceará.

Em seu discurso, Eunício relembrou os ensinamentos transmitidos pelo sogro durante o tempo de convivência desde o período da redemocratização do País, quando Paes assumiu protagonismo, juntamente com outros líderes, como Ulysses Guimarães, formando os autênticos do antigo MDB.

Para Eunício, Paes de Andrade foi amigo e mentor, deixando como legado para os filhos e netos o exemplo de honra e homem de mãos limpas.

Ele lembrou o sogro como um bravo e destemido brasileiro que lutou para que a história do Brasil fosse reescrita através do combate à ditadura militar e a defesa da retomada da democracia.  “Paes de Andrade ajudou a escrever uma das mais extraordinárias páginas da história desse País, porque junto com outros ilustres companheiros conseguiu lutar de peito aberto contra as ameaças do autoritarismo”, ressaltou.

Além da trajetória política, Eunício Oliveira enumerou os trabalhos literários publicados por Paes de Andrade através de sua experiência na área do direito. Ele citou a obra “História Constitucional do Brasil”, feito em parceria com o constitucionalista Paulo Bonavides, como um dos livros mais estudados nas universidades de direito.

Ao agradecer o exemplo deixado, Eunício desejou que Paes de Andrade continue sendo referência para os que estão ou desejam seguir a vida política, multiplicando cada vez mais a luta em defesa da democracia e por um País mais justo. “Foi esse o idealismo que o fez um dos homens mais destacados da história política do Brasil. Pelo exemplo de bravura, pela coragem, pelo discernimento, pela honestidade que ele deixa para nós”, concluiu.

Conciliador - Presente à sessão, o Presidente da República em exercício, Michel Temer (PMDB), destacou Paes de Andrade como uma figura humana compromissada e preocupada com as questões nacionais e líder político conciliador. Ele afirmou que a atuação do cearense foi fundamental para dar uma tranquilidade constitucional ao Brasil de hoje. “No plano político foi um dos construtores do País, desse novo modelo democrático junto com a velha guarda (...). Hoje temos uma tranquilidade constitucional graças à contribuição de homens como Paes, que ajudou a construir esse novo Brasil”, reconheceu. Temer ainda enumerou as coincidências comuns aos dois líderes políticos, como a passagem pela presidência da Câmara, do PMDB e da República do País.

Já o deputado federal Danilo Forte (PMDB-CE), um dos autores do requerimento para realização da homenagem, disse que Paes deixa uma lacuna no cenário político pelo exemplo e por sua história como um dos maiores nomes da política do Ceará. “Ele foi um professor, mestre e conselheiro onde pude acompanhar essa trajetória de perto por mais de trinta anos”, lembrou.

A atuação de Paes em prol do Ceará também foi lembrada pelo ex-deputado Mauro Benevides de quem era amigo e companheiro de lutas como foi na Constituinte. Benevides lembrou que Paes de Andrade sempre usou sua ascensão política, como quando assumiu a Presidência da República, para levar avanços ao seu estado de origem. “Usou as ascensões justamente para beneficiar o Ceará como foi no caso do Castanhão”, referindo-se à autorização para a construção daquela obra que hoje é realidade no Estado.

Paes de Andrade faleceu no dia 17 de maio aos 88 anos e era natural da cidade de Mombaça. O peemedebista entrou na política em 1950, quando foi eleito deputado estadual pelo PSD. Em 1963 foi eleito deputado federal e em 1966 foi reeleito já pelo MDB. Foi presidente da Câmara dos Deputados de fevereiro de 1989 a fevereiro de 1991, quando assumiu interinamente a Presidência da República 12 vezes. Ele também foi embaixador do Brasil em Portugal de 2003 a 2007.
Fonte: www.eunicio.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário