Radio

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Mais de 70% das estradas do CE não estão em boas condições


Uma pesquisa realizada anualmente pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) foi divulgada nesta quarta-feira (24) e mostra que 70,4% das estradas do Ceará não estão em boas condições.
Segundo pesquisa realizado pela CNT, o estado geral das estradas nacionais pioraram em 2012. FOTO: SILVANA TARELHO
As piores estradas consideradas pelas pesquisas foram as BR-226, BR-404, CE-494/BR-122, CE-366/BR-403, CE-292, CE-138 e CE-060/BR-122.
Sobre a qualidade da sinalização das estradas, quase 50% das placas estão com algum mato sobre elas e 7,4% estão totalmente cobertas.
Em 2011, os números indicavam que 38,3% das estradas cearenses eram péssimas ou ruins. Neste ano, o número caiu para 32,2%. Já do ano passado para este ano, a situação das estradas ótimas ou boas aumentaram em 8,6%.
Em relação às condições da pavimentação, 30% das vias estão perfeitamente pavimentadas e quase 51% estão desgastadas.
As análises foram feitas por todo o Brasil, por 17 equipes. No Ceará, 3.400 km de estradas foram pesquisadas, sendo 2.289 km federais e 1.111 km estaduais.
A pesquisa
Segundo a CNT, o objetivo da pesquisa é avaliar as rodovias brasileiras pavimentadas, identificando as condições em relação ao pavimento, à sinalização e à geometria viária, além de identificar deficiências e registrar os pontos críticos.
A pesquisa é feita desde 1995 e na edição deste ano foram analisados 95.707 km de estradas em todo o País, sendo 80.315 km de gestão pública e 15.392 de gestão concessionada.
No Brasil, as condições pioraram. Em 2011, as estradas com estado geral ótimo ou bom eram 42%. Em 2012, a pesquisa apontou uma porcentagem de 37,3%.
No ano passado, 26,7% das estradas nacionais estavam entre péssimo e ruim. Já neste ano as análises apontaram para uma piora de quase 3% das estradas brasileiras.
Dentre as dez melhores estradas do País, todas são do estado de São Paulo e têm suas gestões concedidas à empresas privadas.
Acidentes
A pesquisa também analisou o número de acidentes nas estradas nacionais. Em 2011, foram registradas 188,9 mil acidentes nas rodovias, quase 6 mil a mais do que o ano anterior.
Leia mais no Diário do Nordeste.

Nenhum comentário:

Postar um comentário