Radio

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

ASA celebra 15 anos com mobilização na Praça do Ferreira

Nesta quarta-feira (26/11), a Articulação Semiárido Brasileiro (ASA) celebrará 15 anos de atuação em defesa do projeto político de convivência com o Semiárido brasileiro. Com o tema ASA 15 anos – Ampliando a Resistência, Fortalecendo a Convivência, a rede promoverá ações comemorativas em capitais e cidades pólos dos dez estados do Nordeste e em Minas Gerais, no período de 10h ao meio-dia. A Articulação quer dialogar com a cidade sobre temas estratégicos para o País como água e alimento. Outro objetivo é dar visibilidade às ações de convivência da ASA, que já beneficiaram mais de 4 milhões de pessoas.

Em Fortaleza, a ação acontecerá às 11h na Praça do Ferreira, no centro da cidade. A iniciativa pretende convidar a população urbana a refletir sobre o modelo agrícola do País, confrontando de um lado a agricultura familiar, que produz alimentos saudáveis e é responsável por 70% dos alimentos que vão à mesa dos brasileiros e brasileiras, e do outro o agronegócio, um modelo que provoca a concentração de terra e renda e utiliza agrotóxicos que prejudicam à saúde e o meio ambiente, além de expulsar e destruir territórios de comunidades tradicionais e de camponeses.
A ação coletiva também celebrará a conquista do acesso à água pelos povos do Semiárido, um direito humano básico e necessário à vida e à produção de alimentos. A partir do Programa de Formação e Mobilização Social, a ASA desenvolve o Programa Um Milhão de Cisternas (P1MC), que construiu de 2003 até hoje mais de 800 mil cisternas de placas voltadas para beber e cozinhar; e o Programa Uma Terra e Duas Águas (P1+2), que implementou mais de 72 mil tecnologias sociais de estocagem de água para produção de alimentos.

Das cisternas de placa construídas pelo P1MC, 87.073 foram alocadas no Ceará beneficiando 356.079 pessoas. Já pelo Programa Uma Terra e Duas Águas (P1+2), 11.154 cisternas foram instaladas no Estado. Pelo P1+2 também foram construídas outras tecnologias como barragem subterrânea, barreiro-trincheira, tanque de pedra, barraginha e bomba d’água popular.
A programação será realizada nas cidades de Montes Claros (MG), Feira de Santana (BA), Aracaju (SE), Arapiraca (AL), Triunfo (PE), Campina Grande (PB), Mossoró (RN), Fortaleza e Juazeiro do Norte (CE), Teresina (PI) e São Luís (MA). A maior parte das ações ocorrerá em praças públicas e símbolos da cidade.

ASA – A Articulação Semiárido Brasileiro é uma rede formada por mais de três mil organizações da sociedade civil que atuam na gestão e desenvolvimento de políticas públicas de convivência com o Semiárido. As entidades que integram a ASA estão organizadas em fóruns e redes em dez estados do Semiárido brasileiro (Alagoas, Bahia, Ceará, Pernambuco, Paraíba, Piauí, Sergipe, Rio Grande do Norte, Maranhão e Minas Gerais). A rede surgiu em 1999, durante a 3ª Conferência das Partes da Convenção de Combate à Desertificação e à Seca (COP3), no Recife (PE). Nestes 15 anos de lutas e desafios, a maior conquista da rede é ter transformado a imagem do Semiárido, de uma região pobre e improdutiva para um lugar que é rico em vida e cheio de oportunidades.

Semiárido Brasileiro – Ocupa uma área de 982 mil km² e compreende 1.133 municípios dos estados de Alagoas, Sergipe, Bahia, Rio Grande do Norte, Ceará, Piauí, Paraíba, Pernambuco e Minas Gerais. Sua população é composta por 22 milhões de pessoas, que representam 11,8% da população brasileira. Possui os biomas mais ricos do mundo: a caatinga e o cerrado. A média de chuvas varia de 200 mm a 800 mm anuais. Seu maior patrimônio são as comunidades e os povos tradicionais, sejam os vazanteiros, indígenas, quilombolas, ribeirinhos, gerazeiros e outros.

Assessoria de Imprensa – Fórum Cearense Pela Vida no Semiárido (FCVSA)
Raquel Dantas – (85) 9936.5373
Janes P. Souza – (85) 8721.0150 / (88) 9902.7584

Nenhum comentário:

Postar um comentário