Radio

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Demora na liberação de corpos pelo Serviço de Verificação de Óbitos do Sertão Central inviabiliza velórios

Um problema sério e que precisa de uma solução urgente está angustiando  as famílias da região do Sertão Central no Estado do Ceará, no tocante a assistência pelo Serviço de Verificação de Óbito (SVO). 

O Problema é a demora na liberação dos corpos levados para necropsia no Instituto Médico Legal – IML de Quixeramobim. No sábado (09/11) o  cidadão José Dedi Moreira, brasileiro, casado, agricultor, natural de Solonópole-CE, nascido no dia 15/11/1945, filho de Luiz Moreira de Lima e Maria Pedrina de Jesus, residente no distrito de Maratoan em Deputado Irapuan Pinheiro, acidentou-se e seu corpo foi levado pelo Rabecão para Quixeramobim por volta das 14:00hs, sendo devolvido para a família apenas no domingo (10/11) por volta das 17:00hs. 

Na maioria dos casos os corpos são liberados cerca de trinta horas depois de levados para a necropsia, fato que inviabiliza o velório. A comunidade prejudica apela às autoridades no sentido de uma solução para o problema. 

Um abaixo assinado deve ser feito como forma de provocar o Ministério Público a  buscar meios legais que possam combater a insensibilidade dos nossos governantes no toante a este problema.

As Câmaras Municipais de Dep. Irapuan Pinheiro, Milhã e Solonópole serão incitadas a realizarem audiências públicas para debater esta problemática. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário